Blog

Institucional >> Blog

SINDICALISMO: “BRASILEIRO” X “CLÁSSICO”! PARA ONDE CAMINHAMOS?

Um dos sentidos de “clássico” é “que serve de modelo”; exemplar”, segundo o dicionarista Houaiss.  O modelo sindical que chamamos de “clássico” inspira-se em diretrizes da Organização Internacional do Trabalho. “Afirmação do princípio da liberdade sindical”, meio suscetível de melhorar a condição dos trabalhadores e de assegurar a paz: é o que enuncia o Preâmbulo

Leia mais >

KAIZEN 0 – A FORÇA DA CULTURA E DOS VALORES : ninguém pode considerar-se pronto, pessoas e organizações são seres inacabados. Não se deve nunca interromper o esforço de evoluir. O sucesso do passado nunca garante o sucesso do futuro.

“Meu objetivo é construir uma empresa baseada no amor, e não no medo!” é o que afirmou, certa vez, o CEO de uma empresa de U$16 bilhões, 70.000 funcionários, que por 20 anos consecutivos, se manteve na lista das melhores para se trabalhar, além de ser uma das mais admiradas do planeta. Há dois anos

Leia mais >

REGULAMENTO INTERNO EMPRESARIAL E A GESTÃO DE PESSOAS.

Como sua empresa está se ajustando à essa diretriz da reforma trabalhista? No Louvre, maior museu do mundo, há um grande bloco de pedra com mais de 2 metros de altura, esculpido com 282 artigos de lei. Tem mais de 3.500 anos. É o Código Hamurabi, tido como primeiro código de conduta da humanidade: nele

Leia mais >

CÓDIGOS DE CONDUTA E O COMPLIANCE TRABALHISTA*

Códigos não podem ficar no papel, em murais ou gavetas. Precisam tornar-se “livro de valores vivos”. “Eu penso que o Código de Conduta é o mais importante documento que nós produzimos” afirma o mais alto executivo de uma empresa centenária, com mais de 100.000 funcionários e 50 trilhões de dólares de faturamento. A frase encerra

Leia mais >

“A COMUNICAÇÃO NÃO VIOLENTA NAS ORGANIZAÇÕES”

A crescente pressão por resultados tem aumentado de forma significativa os casos de assédio moral nos ambientes de trabalho. Observa-se um ciclo vicioso dentro das empresas: o gestor sente-se pressionado e não consegue lidar emocionalmente com a pressão. Como todos sabem nosso emocional é transbordado através da comunicação, que é frequentemente inadequada entre os gestores

Leia mais >

ORGANIZAÇÕES DESNORTEADAS ? CULTURA DO COMPROMETIMENTO!* Do egocentrismo à empatia corporativa: não “cultura do EU”, mas “cultura do NÓS”

Mais de 89% das empresas da Fortune 500 desapareceram dessa lista nos últimos 63 anos. Ou seja, entre 1955 e 2018, apenas 11% permaneceram, segundo o American Enterprise Institute – AEI (1). Por que? Perderam o rumo, desorientaram-se? “Se você não está confuso, não percebeu o que está acontecendo”, afirmou Jack Welch, que foi CEO

Leia mais >